Home » Artigos » O CLUBE DO RADIO VEM CRESCENDO E ENTUSIASMANDO CADA VEZ MAIS PROFISSIONAIS DA COMUNICAÇÃO.

O CLUBE DO RADIO VEM CRESCENDO E ENTUSIASMANDO CADA VEZ MAIS PROFISSIONAIS DA COMUNICAÇÃO.

Por Luis Antonio Santos e Santos

Diante da necessidade da troca de experiências e pensando na união da categoria, o Clube do Radio foi criado por abnegados profissionais da comunicação que amam o radio. No ultimo sábado, dia 29 de setembro de 2018, ocorreu o 11º encontro do Clube do Radio, no auditório do SEBRAE, nas Mercês, em Salvador-BA.
Nesta oportunidade foi homenageado o grande Radialista Edson Almeida que conta com mais de 50 anos de profissão. Durante as homenagens ouvimos historias magníficas do Radio e de fatos que ajudaram e muito o desenvolvimento profissional dos radialistas. Edson Almeida fez questão de agradecer a todos aqueles que pavimentaram o caminho para que ele pudesse superar os desafios e aproveitar as oportunidades que a profissão de radialista proporciona. Carismático, entusiasta, alegre, espontâneo, brincalhão, comprometido com a verdade e respeitoso com as pessoas… assim, é Edson Almeida.

08364897-2498-4211-ac12-c037b8f71a55

Durante a sua explanação aprendemos como deve ser a postura de um profissional de comunicação. Um Comentarista que acima de tudo respeita o profissionalismo e não se deixa levar pela paixão “clubista” que tem assolado alguns microfones pelo Brasil a fora. Edson Almeida nos deu uma verdadeira aula de cidadania e nos fez entender que o respeito, o amor e a dedicação desempenhada pelos profissionais da comunicação deve ser sempre pautada pela ética e responsabilidade que deve ter quem detém o microfone e chega ao coração do ouvinte com suas opiniões.
Os trabalhos desse 11º encontro do Clube do Radio foram comandados por um fenomenal. O presidente Almir Santana (o visionário do radio), o Vice-presidente Adailton Santiago (a voz de diamante da radio baiana), a Diretora social Isaura Maria (a primeira repórter esportiva da radio baiana), o Diretor de Cultura Antonio Patury Santos (o homem que descobriu e revelou vários artistas), o Diretor de marketing Ruy Sergio Gomes Oliveira (o magnata do marketing e criações artísticas da Bahia que é Radialista e Publicitário), e o Diretor de Comunicação Walter Junior (grande radialista que nos leva a excelentes reflexões a respeito da vida). Com um trio desse a reunião só poderia mesmo fluir com competência e organização.
Tivemos também uma excelente palestra do Psicólogo Djalma Andrade, um profissional inovador e diferenciado. Além de psicólogo Djalma Andrade é especialista em psicologia Organizacional e Neuropsicológica; estudou filosofia, teologia e é sócio fundador e administrador da empresa Fema RH LTDA, ministra palestra e dá consultoria. É escritor, com centenas de artigos publicados nas edições digitais. É também responsável pelo projeto psicologia sem fronteiras. É também idealizador do primeiro consultório móvel de psicologia do mundo. Coordenou o serviço de psicologia na tragédia Mar Grande/Salvador. E possui muitas atividades no que tange a dinâmica profissional.
Contamos também com as presenças ilustres de Jefferson Beltrão (apresentador e jornalista), Zé Maia (Locutor da Radio Sauípe FM, que foi Deputado Estadual ate 2006), ngela Marques (Locutora da Radio Planetários Digital, a voz de veludo da Radio baiana), e de Fabio Costa pinto (Diretor da Associação Brasileira de Imprensa – Seção Bahia).
O Clube do radio tem procurado incentivar os profissionais da comunicação para compreender os desafios tecnológicos, a integração dos profissionais, as novas plataformas digitais e a qualidade da comunicação, assuntos esses tratados em nesses encontros.
Como todos sabem ocorreram mudanças no que tange a regulamentação dos Radialistas. O exercício da profissão de radialista segue necessitando de prévio registro na Delegacia Regional do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), hoje chamada de Superintendência Regional do Trabalho. Mas o pedido deste registro mudou. Antes, o registro poderia ser encaminhado pelo sindicato representativo da categoria profissional ou da federação respectiva, mediante um certificado de capacitação, que deveria ser fornecido por unidade integrante do Sistema Nacional de Formação de Mão-de-obra, credenciada pelo Conselho Federal de Mão-de-obra.
Agora, o profissional poderá encaminhar o registro apenas com o atestado das entidades descritas no art. 8º, que sofreu alteração. A nova redação, dada pelo Decreto nº 9.329/2018, inovou simplificando ainda mais a forma de como o profissional deve obter o atestado de capacitação técnica, que passa a não exigir curso específico. Até mesmo as empresas de radiodifusão podem comprovar a capacidade técnica dos profissionais de rádio, após seis meses de experiência prática.
As maiores inovações estão nas denominações e funções das atividades dos radialistas, agrupando funções que antes eram fragmentadas, extinguindo as que não são mais necessárias e criando novas ocupações que surgiram nos últimos anos.
Das 94 funções arroladas no decreto de 79, o grupo Administração teve uma função extinta (rádio e TV fiscal) que foi substituída por outra (controlador de operações). No grupo Produção, sobraram 14 funções das 58 anteriores. No grupo Técnica, das 35 funções restaram 10.
As sete funções de Locutor elencadas anteriormente (Locutor anunciador; apresentador-animador; comentarista esportivo; locutor esportivo; noticiarista de rádio; noticiarista de televisão e entrevistador) foram unificadas em uma única função – Locutor Comunicador.
Na nova redação dada pelo Decreto nº 9.134/18, o Setor de Tratamento e Registros Sonoros e Audiovisuais aglutinou dois setores: Tratamento de Registros Sonoros e Tratamento de Registros Visuais, respectivamente. Assim, tornaram-se extintas as seguintes funções: Operador de áudio; Operador de Microfone; Operador de Rádio; Operador de Gravações; Auxiliar de iluminador; Editor de VT; Operador de Cabo; Operador de Máquina de Caracteres; Operador de Telecine; Operador de vídeo; e Operador de VT.
Devido ao avanço tecnológico, algumas novas atividades foram criadas – como Editor de Mídia Audiovisual, Operador de Mídia Audiovisual, Assistente de Operações Audiovisuais e Técnico de Sistemas Audiovisuais. A atividade Técnica teve a extinção de vários setores, tais como:
– de Montagem e Arquivamento e todas as funções, como: Almoxarife Técnico; Arquivista de Teipes; e Montador de Filme.
– de Transmissão de Sons e Imagens e todas as funções, como: Operador de Transmissor de Rádio; Operador de Transmissor de Televisão; e Técnico de Externas.
– de Revelação e Copiagem de Filme e todas as suas funções, como: Técnico laboratorista; e Supervisor Técnico de Laboratório.
– de Artes Plásticas e Animação de Desenhos e Objetivos e a função de Desenhista.
– de Manutenção Técnica e todas as suas funções, como: Eletricista; Técnico de Manutenção Eletrotécnica; Mecânico; Técnico de Ar Condicionado; Técnico de Áudio; Técnico de Manutenção de Rádio; Técnico de Manutenção de Televisão; Técnico de Estação Retransmissora e Repetidora de Televisão; e Técnico de Vídeo.
Importante salientar que a regulação das atividades de radialistas foi baseada, há 39 anos, nos equipamentos e na prática diária da época. Ou seja, a lei estava evidentemente obsoleta, com várias funções do antigo decreto já inexistentes e outras completamente defasadas pelo avanço da tecnologia – do analógico para o digital.
Nesse sentido, os decretos assinados no dia 4 de abril de 2018 e publicados no dia 5 de abril, atualizando a profissão de radialista e flexibilizando a veiculação de A Voz do Brasil, representaram “alguns avanços” para a radiodifusão. No entanto, a nossa preocupação esta focada no que se refere aos direitos dos profissionais da comunicação que outrora foram conquistados com muita luta e dedicação.
A Lei dos Radialistas tinha quase quatro décadas e A Voz do Brasil mais de 80 anos. Nesse tempo, ocorreram muitas mudanças no mundo e no País. A evolução tecnológica alterou a profissão e a necessidade de um programa em rede nacional, no mesmo horário. Os decretos, portanto, fazem uma importante adequação ao nosso tempo.
Mas, é justamente ai que os radialistas precisam ser cada vez mais unidos para que não caiam em armadilhas jurídicas e profissionais e aos poucos lhes seja retirados ou negados direitos inerentes a profissão.
Uma das conseqüências do novo decreto é clara: as empresas ficam eximidas de pagar os acúmulos de funções. Os trabalhadores vão passar a ganhar menos pelo mesmo trabalho de antes. Entretanto, com inteligência e aprimoramento das técnicas da profissão tais riscos podem ser diminuídos.
A reclamação leva em conta o sistema de remuneração dos radialistas, que, historicamente, na legislação, esteve baseado no pagamento por cada função exercida. Assim, o radialista recebia um adicional que varia de 10 a 40% do salário por acúmulo de função.
Desde o primeiro encontro, 29 de julho de 2017, o Clube do Radio vem sinalizando para os profissionais da comunicação dos vários projetos de Lei que poderiam mudar e muito os rumos profissionais. Já estamos no 11º encontro e avançando nesse projeto inovador e vitorioso.
Atualmente contamos com a seguinte Diretoria:
Presidente: Almir Santana
Vice-presidente: Adailton Santiago
Diretor Relações Institucionais: Diego Oliveira da Silva
Diretor de Eventos: Leandro Alves Dias
Diretor Jurídico: Luis Antônio Santos e Santos,
Diretor de Tecnologia: Thimoteo Campos de Oliveira
Diretora Social: Isaura Maria da Rocha Conceição
Diretor Cultura: Antonio Patury Santos
Diretor de Comunicação: Walter Junior
Diretor de Marketing: Ildazio Jr
Diretora Pedagógica: Patrícia de Almeida Tosta Oliveira
Diretor de Marketing: Ruy Sergio Gomes Oliveira
Diretor Financeiro: Leleco Jr
Diretor de Esportes: Jailton Pereira da Luz
Diretora Administrativa: Renilce de Oliveira Albino Barbosa
Conselheiro Fiscal
Anselmo Costa Fonseca
Raymundo Nonato dos Santos – Codeba
Paulo Axé:
Suplente
Wellington Ribeiro Simões
Conselho de Ética
Ivanildo Santos Fontes
Jorge Luiz Correia de Oliveira – Jotaelie
Suplente
Manuel Augusto Ávila
Conselho Administrativo
Josenel Barreto
Osvaldo Francisco Aquino Ventura – Bailado
Francisca Silva Nunes
Renato Lavigne
Suplente
Everaldo Conceição Duarte Júnior

85ead384-5fa7-4feb-a14c-ee86acfda23c

abd80e01-48c4-4295-9565-9ddf75b3acff

A ASSOCIAÇÃO CLUBE DO RADIO é constituída com o compromisso de defender a democratização dos meios de comunicação em geral e, viabilizar mecanismos que capacite, valorize e ampare os profissionais de Radio, TV, Blogs, Jornais, Sites de comunicação, Artistas, Produtores, compositores, criadores de mídias comunicativas e digitais. Podendo inclusive promover a criação e manutenção de um jornal comunitário e de uma rádio comunitária e/ou Educativa, além de implantar experiências de TV comunitária e/ou digital.

Luis Antonio Santos e Santos
Radialista, Gestor de Futebol, Advogado e Doutorando em Ciências Jurídicas e Sociais

Powered by Dragonballsuper Youtube Download animeshow